SHOAH
Claude Lanzmann
Extras:
EXTRAS: Biofilmografia Claude Lanzmann
Características Técnicas:
4 DVDS
DVD 1 – SHOAH PRIMEIRA ÉPOCA/1ªPARTE (149`) 
DVD 2 –  SHOAH PRIMEIRA ÉPOCA/2ª PARTE (117`)
DVD 3 – SHOAH SEGUNDA ÉPOCA/ 1ª PARTE (218`)
DVD 4 – SHOAH SEGUNDA ÉPOCA/2ª PARTE (66`)
             SOBIBOR, 14 OUTUBRO 1943, 16 HORAS (98`)

Editado: 10-2013
preÇo: 25 euros
comprar
Opus de nove horas de duração sobre o Holocausto e um dos maiores documentários de todos os tempos. Um filme contra o esquecimento e sobre o impensável: a morte de mais de seis milhões de judeus pelos Nazis. Realizado ao longo de doze anos, apresenta entrevistas feitas em 14 países com sobreviventes, testemunhas e criminosos. Sem recorrer a imagens de arquivo histórico, usa entrevistas que visam “reencarnar” a tragédia  judaica,  e visita os locais onde os crimes ocorreram. O filme nasceu da preocupação de Lanzmann com o facto de o genocídio perpetrado apenas 40 anos antes começar a ficar escondido nas brumas do tempo, uma atrocidade que começava a ser higienizada pela História.
+

SOBIBOR, 14 OUTUBRO 1943, 16 HORAS
O título do filme diz-nos o lugar, hora, dia, mês, ano e hora da única revolta bem sucedida num campo de extermínio nazi na Polónia. 365 prisioneiros conseguiram escapar, mas apenas 47 deles sobreviveram às atrocidades da guerra. Claude Lanzmann conheceu Yehuda Lerner durante as filmagens de Shoah, em Jerusalém em 1979. Neste documentário, Lerner dá o seu testemunho ao realizador.


ficha tÉcnica
SHOAH
realização Claude Lanzmann directores de fotografia Dominique Chapuis, Jimmy Glasberg, William Lubchansky som Bernard Aubouy, Michel Vionnet (em Israel) montagem Lanzmann, Ziva Poster uma co-produção de Les Fims Aleph e Historia Films com a participação do Ministério da Cultura
França, 1985, 550´, COR, 4/3, 1.33:1

SOBIBOR, 14 OUTUBRO 1943, 16 HORAS
realização Claude Lanzmann produção Pascal Caucheteux director de fotografia Caroline Champetier, Dominique Chapuis montagem Chantal Hymans, Sabine Mamou som Bernard Aubouy, Gérard Lamps, Anne-Cécile Vergnaud
França, 2001, 98´, COR, 16/9, 1.66:1