Vejo Tudo Nu
Dino Risi
Extras:
Trailer
Capítulos
Imagens
Dino Risi filmografia
Características Técnicas:
Italiano legendado em Português | 1:2.5 | Som 2.0 | 4:3

M/12

DESCONTINUADO
Editado: 11-2007
preÇo: 10 euros
comprar
Neste filme, um dos mais divertidos de Dino Risi, o realizador retoma a sua fórmula de comédia em episódios, traçando o retrato da Itália dos anos 60 através de ousadas histórias que giram em torno do sexo. No episódio mais kitsch, a actriz Sylva Koscina pretende socorrer um ferido mas acaba por provocar uma tal loucura no hospital, com a sua roupa quase inexistente, que vira para si todas as atenções e o pobre homem acaba por morrer. Num outro, um culturista muito míope espia uma bela mulher nua que, afinal, não é mais que uma ilusão de óptica provocada pelo seu reflexo no espelho. Há ainda um homem que trai a sua mulher com um comboio, um fetiche que acaba por se tornar uma obsessão partilhada. E se Ornella é o mais sensível retrato de um amor homossexual feito pelo cinema italiano, em Audiência À Porta Fechada conta-se a história do julgamento de um lavrador que abusa de uma galinha, recorrendo a todos os elementos da grande comédia à italiana.
O filme conta ainda com a extraordinária interpretação de Nino Manfredi, que fecha o filme com a história de um publicitário que, à força de despir as mulheres, passa a vê-las sempre nuas.

festivais

com
Nino Manfredi, Sylva Koscina, Veronique Vendell, Umberto d’Orsi, Daniela Giordano, Nerina Montagnani, Bruno Boschetti, Marcello Prando, Guido Spadea e com a participação de Enrico Maria Salerno
ficha tÉcnica
realização Dino Risi
argumento Ruggero Maccari, Dino Risi, Fabio Carpi, Bernardino Zapponi com a colaboração de Jaja Fiastri
música Armando Trovaioli
direcção fotografia Sandro D’Eva, Erico Menczer
design de produção Luciano Ricceri
montagem Alberto Gallitti
guarda-roupa Ezio Altieri
director de produção Antonio Mazza produtores Pio Angeletti e Adriano de Micheli produção Dean Film e Jupiter Generale Cinematografica

ITÁLIA, 1969, 114’, cor